Logotipo

Lixo Doméstico e Reciclagem

Pe. Aluisio Heidemann Jocken (07/06/2017)

A comissão Pastoral da Terra (CPT) promoveu a limpeza de córregos, riachos e rios ao norte de Braço do Norte em 2014. Foi bonito ver o envolvimento de muita gente, inclusive idosos e crianças, sinal de que a consciência ecológica está em crescimento. Das águas recolhemos 4 toneladas de sacolas, garrafas, latas, pneus, recipientes de veneno e até um fogão. Mas o que mais nos deixou preocupados é o fato de granjeiros despejarem dejetos suínos nas madrugadas de domingo ou nas enxurradas para não serem percebidos. Isto soma-se à grande quantidade de esgoto doméstico também lançado nas águas com o silêncio ou mesmo o aval de prefeituras.

|| Download de subsídios para a Romaria da Terra ||

É preciso ter presente que a Lei que trata do Saneamento Básico, conforme amplamente abordado pela Campanha da Fraternidade 2016, “Casa comum nossa responsabilidade”, o define como um conjunto de serviços:  abastecimento de água potável; esgotamento sanitário: coleta, transporte, tratamento e disposição final adequado; limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos: coleta, transporte, transbordo, tratamento e destino final; drenagem e manejo das águas pluviais urbanas. A Lei 11.445/07 art. 2, parágrafo 6, também estabelece o princípio da articulação entre saneamento básico e políticas de desenvolvimento urbano e regional, de combate a pobreza e de sua erradicação, de proteção ambiental, de proteção á saúde e outras de relevantes interesse social ().

O Saneamento básico é essencial à vida humana e a proteção ambiental, pois a insalubridade causa problemas de ordem emocional, psicológica e física. A redução da produção de lixo é fundamental e se não for possível não produzir, destiná-lo bem é imperativo.

A Coleta seletiva pode ajudar significativamente no tratamento adequado e nas reciclagens, por isso apresentamos a resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) que define as cores para a separação do lixo. Mas para que a separação resulte em reciclagem eficiente é necessário que os municípios façam a coleta seletiva.
A reciclagem ajuda a preservar a matéria-prima não renovável, colabora na sustentação de muitas famílias, conserva praças limpas e rios de águas puras mantendo intacta e bela a criação de Deus.

Tudo é possível com a graça de Deus, a boa vontade de cada um e a responsabilidade de todos.

MEMÓRIA VIVA

A 17ª Romaria da Terra e Romaria das Águas foi realizada em Itaiópolis, Diocese de Joinville, no dia 14 de setembro de 2003. A Romaria trouxe presente a questão da Água, inclusive na logomarca, na nomenclatura. O lema desse ano foi: “Essa Água é nossa!” (Gn 26,20). A Romaria foi assumida como uma atividade da Igreja do Regional e serviu como um processo de preparação para a Campanha da Fraternidade de 2004, cujo tema foi “Água, fonte de vida”. Realizada num domingo de tempo bom, muito frio e um pouco nublado, houve a participação de 15.000 romeiros e romeiras. Esteve presente na Romaria o presidente nacional da CPT, Dom Tomás Balduíno.

A 18ª Romaria da Terra e da Água foi realizada em São Carlos, Diocese de Chapecó, no dia 12 de setembro de 2004. Mais uma vez a questão da água esteve presente na discussão da Romaria, sendo dado um maior destaque à situação dos atingidos por barragens, já que na região está sendo prevista a construção da hidrelétrica da Foz do Chapecó. O local da Romaria, Balneário de Pratas, fica próximo ao Rio Uruguai. O lema da 18ª Romaria da Terra e da Água foi: “Terra e água, fontes de vida”. A forte chuva que caiu desde o sábado à noite (em todo o estado) atrapalhou em parte a programação. Porém, a Romaria aconteceu, somente sendo encerrada mais cedo. Participação de 10.000 romeiros e romeiras.

MAIS ARTIGOS