Logotipo

Paróquia de Imbituba Acolhe Relíquias de São Camilo de Lellis

Jeverson Estaviski (26/05/2019)

A comunidade de Paes Leme, da Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição de Imbituba, vivenciou na última semana momentos mais que especiais. Entre os dias 19 e 25 as relíquias de seus dois santos padroeiros - Santa Madre Paulina e são Camilo de Lellis - estiveram de passagem pela região e foram acolhidas pela comunidade.

No dia 19/05, quando se comemorou  os 17 anos de canonização de Santa Madre Paulina, a comunidade recebeu as Relíquias juntamente com a Imagem peregrina da Santa, que está percorrendo o Sul do Estado. Uma missa foi celebrada pelo Pe. Carlos Roberto de Oliveira, sacerdote de Nova Trento que está acompanhando a Imagem Peregrina. 

Estava previsto para o dia 24/05 a chegada das relíquias e da imagem peregrina de São Camilo, por isso a comunidade realizou nos dias 21,22 e 23 um tríduo  de oração em preparação para a acolhida da imagem de São Camilo e suas Relíquias (Uma relíquia de primeiro grau, que é uma lasca de um  osso do Santo e uma relíquia de segundo grau - que são algumas ataduras usadas para cuidar das chagas que São Camilo tinha no peito do pé). 
No dia 25 de Maio realizou-se uma procissão luminosa com os relicários desde o Hospital São Camilo, até a igreja da comunidade de Paes Leme. A Santa Missa foi celebrada pelos Padres Camilianos, que acompanham a peregrinação Vocacional da Imagem de São Camilo.

A peregrinação das relíquias de São Camilo se dá devido à comemoração do Ano Vocacional Camiliano, iniciado em 02 de Fevereiro de 2019 e previsto para terminar em 08 de Dezembro de 2019.  Foi escolhido o tema: “Novos em Cristo: Um coração solidário para amar e servir”. E o lema: “estive enfermo e me visitastes (Mt .25,36)”. A peregrinação da imagem e da relíquia de São Camilo, além de ser um momento de fé e de espiritualidade, é também um momento forte de reflexão e interiorização dos valores do Evangelho sobre o cuidado e a valorização do ser humano.

O pároco de Imbituba, Pe. Sérgio Gomes, comentou sobre a grande graça que é para uma comunidade receber num curto espaço de tempo as relíquias de seus dois santos padroeiros.

São Camilo de Lellis nasceu em Burquiânico, em 25 de maio de 1550, filho de pai militar e de mãe muito devota, João de Lellis e Camila Campellis. O nascimento de Camilo foi considerado um milagre, tendo em vista que seus pais ainda não tinham herdeiros e tiveram o filho já em avançada idade. Aos 13 anos, perdeu a mãe e, aos 17, ficou órfão do pai. Até aos 25 anos viveu entre aventuras bélicas, na Dalmácia e na África, nos exércitos de Veneza e depois da Espanha. Ávido por jogos, os dados e as cartas foram sua paixão. Perdeu tudo no jogo: patrimônio, armas e até a camisa. Aos 25 anos, com uma úlcera no peito do pé, foi parar na enfermaria de campanha, quando se aproximou dos enfermos sofredores. A partir dali iniciou seu processo de conversão, chegando a fundar a Ordem dos Camilianos. Morreu em 1614.

A comunidade de Paes Leme celebra São Camilo e Santa Paulina no mês de julho

MAIS NOTÍCIAS