Logotipo Diocese de Tubarão

Palavra do Bispo

A missão de Jesus no Coração da Igreja

 

A ação missionária é o paradigma de toda obra da Igreja” (Papa Francisco)

Este mês de outubro, Mês do Rosário, reúne e faz coincidir realidades muito importantes e significativas para a nossa vida eclesial. Eis algumas delas: o  Papa Francisco proclamou outubro deste ano um “Mês Missionário Extraordinário” para toda a Igreja; de 06 a 27, realiza-se, em Roma, o Sínodo para a Amazônia; de 01 a 08, a Semana da Vida; no dia 08, o Dia do Nascituro; em nossas Santas Missões Populares, continuam as visitas às casas com experiências de muita alegria, de descobertas e até de conversões; nos dias 18 e 19, teremos a Assembleia Diocesana de Pastoral; no dia 27, em Imbituba o ENJOCRI (encontro diocesano de jovens).

Seguindo o calendário litúrgico, também celebramos santos conhecidos, como Santa Teresinha do Menino Jesus, os Santos Anjos da Guarda, São Francisco de Assis, Santa Teresa de Jesus, São Lucas Evangelista, São Galvão e outros. Celebramos também a Mãe de Jesus sob os títulos de Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora Aparecida. Aliás, outubro é um Mês Mariano.
Esses eventos, tão sugestivos, trazem para nossa reflexão, temas como “Batizados e enviados por Jesus, a Igreja de Cristo em missão no mundo”; “Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”; “Em família defendemos a vida”; “Anunciai Jesus”.

Tudo isso tem no centro Jesus, a Salvação que Ele nos trouxe e a Missão que Ele nos confiou (o envio). O Papa Francisco afirmou que “a ação missionária é o paradigma de toda obra da Igreja” (EG, n. 15). Isso quer dizer que todas as nossas organizações e atividades enquanto batizados, enquanto comunidades de fé e enquanto Igreja no mundo devem ter como referência e critério para medir sua eficácia, “a missionariedade”. Para isso, diz o Papa, é preciso “pôr a missão de Jesus no coração da Igreja”.
Não se pode deixar de destacar, nesse contexto, o Sínodo para a Amazônia.  O Sínodo foi instituído pelo Papa São Paulo VI, em 1965. O significado da palavra “sínodo” é “caminhar juntos”. Periodicamente o Papa convoca a “Assembleia do Sínodo”, reunindo bispos do mundo inteiro e convidados especiais para ouvi-los a respeito de algum assunto importante para toda a Igreja. Os dois mais recentes trataram da Família e da Juventude

A região pan-amazônica envolve nove países, trinta e três milhões de habitantes, entre eles três milhões de indígenas pertencentes a trezentos e noventa povos diversos. No Brasil, a Amazônia representa mais da metade do território nacional.

São muitos e graves os problemas nessa região. Ali a vida humana e ao ambiente natural vêm sofrendo uma destruição talvez irreversível. Assim como Deus ouviu “o clamor do seu povo” no Egito, agora é o momento de se escutar a voz da Amazônia “à luz da fé” e “responder como Igreja profética e samaritana”, para trilhar “novos caminhos”.
Sempre em comunhão com o Papa, representante de Cristo na terra, a Igreja, fiel e cheia de esperança, atravessa os tempos, enfrentando e superando situações de incompreensão e perseguição. Rezemos muito pelo Papa, pelo Sínodo e pela Igreja. Também pelos que nos perseguem.

O Sínodo é um momento belo da Igreja. É experiência de encontro. O povo da Amazônia está alegre e diz: “Alguém olhou para nós”.

Dom João Francisco Salm
Bispo Diocesano

Enjocri 2019
Sínodo para a Amazônia
Santas Missões Populares
Músicas Litúrgicas - CNBBSul4
Missas on-line na Rádio Tubá
Logotipo

- Cúria Diocesana -
Rua Senador Richard 90 | Cx. Postal 341
88701-220 | Tubarão - SC
pastoral@diocesetb.org.br
(48) 3622-1504

- Expediente -
08h às 12h | 13h30 às 18h
(Segunda às sexta-feira)
08h às 11h
(Sábado)

© 2019 Copyright Diocese Tubarão - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento KleinCode | paxweb.com.br

© 2019 Copyright Diocese Tubarão
Todos os direitos reservados
KleinCode | paxweb.com.br